Feliz dia dos namorados!

Oi!!

Todo mundo aqui do blog estava na correria da semana de provas, mas já acabou, amém! (uma sub aqui e outra ali, mas tudo sob controle). E mesmo com o dia quaaaase acabando eu não poderia deixar de passar aqui e desejar um feliz dia dos namorados, que essa seja mais uma data pra mostrar pro nosso parceirx que ele é muito querido, amado e admirado. Que não seja somente um dia comercial com desculpa pra trocar presentes, e sim para estar junto, confiando, cuidando e mostrando que amar e ser amado é bonito todos os dias.

Nós 6 desejamos que todo mundo descubra que toda maneira de amor vale a pena, que não existe padrão pra um sentimento tão bonito quanto o amor, e que a gente só ama o próximo quando nos amamos primeiro.

Já to indo embora mas antes vou deixar aqui o vídeo da nova música do Tiago Iorc – Coisa Linda. Ouçam as músicas desse homem, pelo amor de Deus!

Queríamos também declarar nosso amor e nossa saudade pela Copa do Mundo, que completou hoje um ano da abertura e do primeiro jogo, onde ganhamos de 3×1 da Croácia. Enfim… #VoltaCopa

Fiquem bem e felizes, com ou sem um amorzinho, tá tudo bem. 🙂

Beijos!!

EU FAL3I QU3 3RA D3 3XATA5!

My name is Oliver queen. For five yers i was stranded on an island with only on goal…  opssss  texto errado kkk
Sou o Bruno, o melhor escritor desse blog, justamente por ser de exatas e nao pertencer  a esse mundo. Sou exatamente essa definição  de inusitado, por isso vai ter sim erro de português e de concordância também.

Ja pulei de paraquedas com medo de morrer, mas lá de cima eu percebi que todos os problemas do mundo são pequenos demais vistos do céu.

Ao contrário  do que todos acham, eu nao sou bravo e nem brigão, só defendo quem eu amo, os animais tambem, inclusive já chorei muito vendo filme. Fica aqui um parênteses sobre os homens: choram sim!, não sou menos homem por isso, na verdade  tem uma garota, o nome  dela é Ingrid. Ela pede pra casar comigo quase todos os dias, é super carente e nao larga do meu pé. Eu a amo demais, ela e todos os nossos pequenos sonhos. O que ela nao sabe é  como o fato de eu te-la conhecido me tornou todos os dias o melhor homem possível e como ela mudou meu mundo.

Sou estudante de arquitetura e nao me vejo fazendo outra coisa além disso, e SIM, também já tentei ser modelo e dançarino de pole dance, essas coisas que todo mundo tenta na vida e que nunca dão certo.

O que eu mais quero?  Mudar o mundo seria uma das minhas respostas, mas percebi que isso começa nas pequenas coisas que eu faço. Qual a chave para felicidade? Tentar achar um propósito pra sua vida e fazer disso a sua maior parte.

 Sou de libra, mas quem me orienta é  Jesus cristo, ou JC pros mais chegados. Já se perguntaram também o que te faz diferente de todo mundo? Quando souber a resposta saberá como mudar o mundo a sua volta!  E assim como a arte que está em todo lugar, Deus também está, então mesmo quando pisares num chiclete na rua, agradeça o fdp que cuspiu aquela merda, porque ele estava pensando em você no momento que jogou pra alguém pisar e se foder.

 O que eu to tentando dizer é que não há mais nada pra dizer, pegue seu allstar e descubra quem você é, mude o mundo começando por você, e entenda que o universo nunca está contra ninguém. Acho que só eu vou entender tudo que eu disse. Eu avisei que era de exatas! 

Para sua segurança  as imagens abaixo foram bloqueadas, para que possa vizualizar compartilhe nossa página! 💵💵💵

O blog, o meu primeiro post e a Jout Jout.

Esses dias eu perguntei pra galera no grupo do seis ou três quando o blog ia ressurgir das cinzas e a resposta de todo mundo foi: “quando as provas acabarem!”, ou “quando eu conseguir respirar fora da universidade” e derivados. Aí, eu prometi e fiz todo mundo prometer que assim que acabassem as provas, todo mundo ia colar post it na testa pra lembrar de escrever pelo menos um post pro coitadinho do blog que mal nasceu e já tava tendo que ir pra UTI.

Só tinha um porém, o meu post it tinha uma interrogação enorme, eu não tinha nem ideia do que falar aqui, e ainda não tenho, como vocês podem perceber porque to aqui falando falando falando e não falando nada. É muito assustador esse lance de ter um espaço enorme pra falar sobre o que eu quiser, é muita pressão, ta dando até taquicardia e falta de ar.

Enfim, pensei, repensei, pedi ajuda aos universitários, ajuda da mamai, e decidi que vou falar sobre mim. “Nossa, Ingrid, mas ninguém quer saber mimimimimi”, mas vou falar mesmo assim. Ta bem? Então ta bem. (Beijo Jout Jout).

O raciocínio sobre decidir o tema do post foi mais ou menos esse: “essa galera não me conhece, não sabe como meu cabelo amanhece e não sabe o que eu faço da vida, como é que eu vou chegar lá, na maior intimidade e conversar sobre assuntos que requerem um real entrosamento e toda aquela química – como por exemplo as trinta mil séries que eu acompanho no meu tempo livre (o dia todo, basicamente) – sem que elas me conheçam de verdade? Foi aí que resolvi começar pelo básico, para que num outro post – um mais especial, feito com muito amor, preparo e inúmeras tentativas de não soltar spoiler – eu comece a falar das minhas séries.

Anyway. Meu nome é Ingrid, eu tenho 18 anos, estudo o primeiro ano de Fisioterapia e já estou em uma relação seríssima com o curso, dando gritinhos e me apaixonando cada vez mais pela reabilitação, já to até naquela fase de sentir o coração ficar quentinho e feliz quando pensa em como vai ser os próximos anos. Tenho uma outra relação séria com um moço que eu conheci há uns anos atrás e trouxe pra dentro da minha vida, que por acaso também ta incluso aqui nesse blog cheio de casais simpáticos. O nome dele é Bruno, ele tem a barba mais bonita da cidade e o abraço mais quentinho também.

Teve um certo momento da minha vida, há uns dois anos atrás mais ou menos, que eu parei tudo que eu tava fazendo e quando olhei a minha volta, vi que tava tudo muito errado, sabe? Foi aí que eu me descobri feminista, e foi aí que eu comecei a me desconstruir desse machismo que enraízam em nós mulheres durante toda a nossa vida. Estou em constante processo de desconstrução e to bem feliz com o resultado, por enquanto, mas o processo é muito longo e dolorido também, mesmo que não pareça. Mas isso também é post pra um outro momento, e eu não sei quando e nem se estou preparada pra falar sobre isso, mas vai ter sim. E se reclamarem, vai ter dois.

Eu sou a louca das séries de tv e das sagas de adolescente boba que não consegue superar a puberdade. Me perdoem. Por falar em superar, ta aí coisa difícil de fazer, mas esse tema vai pra um outro post de coisas-que-eu-não-consigo-superar, a lista é interminável, acreditem.

Também sou a tonta que jura ter nascido no estado errado, pois meu coração é todinho do Rio de Janeiro, que um dia acolherá com muito amor todos os meus 7 filhos e minhas 4 girafas de pelúcia.

Ufa! Não sei como as blogueiras conseguem completar aquela tag de 50 fatos sobre mim, mal consegui completar um “quem sou eu”. Me perdoem mais uma vez pelos devaneios. Fiquem aí com um vídeo genial da Jout Jout.

“Irmão, relaxa. Tá todo mundo mal.”

Ah! Já ia esquecendo… Me encontrem nas redes sociais. InstagramTwitterFacebook  e na Fan Page do Seis ou 3 também.

Beijos!

Wet’n Wild

Desde a ultima vez que viemos ao parque, no aniversário da Mee, ficamos super curiosos com uma grande obra que estava ocorrendo ao lado do brinquedo kamikaze.

Assim, nessa volta, ficamos surpresos em ver as dimensões do brinquedo e resolvemos aproveitar essa nova atração,  o vortex.

Que vocês podem conferir nas imagens e no vídeo, desculpem a gritaria (risos), abaixo:

wet

DCIM100GOPRO

IMG_0728

Filhos do Futuro

Música do post

O mundo é hoje mais mundo do que nunca
E assistimos a covardia e a guerra ruir a humanidade.
Viajamos de noticia ruim a noticia péssima todo dia
E fingimos nos impressionar com a maldade

Mas verdade é que nem sentimos mais
Estamos presos em outra era da escuridão
Importante mesmo é ter o que não tínhamos
E viver mais um dia, com o pé no chão

Mas alguns poucos ainda pensam em mudar o jogo
Mesmo que preciso seja muito lutar
São os poucos que sabem que o que a alma anseia
O corpo não consegue negar

São os movidos pela mudança
São os guiados pelos desconfortos
São os que plantam esperança
Na terra de olhares mortos

E os que não girarem contra
A direção ruim que o mundo tomou
Serão levados em conta
Quando mirarem no que ainda precisa e não mudou

E em um dia em muitos ou talvez poucos
Encontremos o mundo que desejamos ter
Por que entre nós existem os poucos
Que a história irão escrever.

> Siqueira

Um pedaço da felicidade

Alguns pensamentos

E se a vida fosse o que deveria ser? Fosse o que existe em você de mais importante. Suas prioridades. O mundo ainda assim não seria perfeito. Não seria correto.

Não sei qual relação de perfeição está em jogo, acredito que isso não exista. A relação que existe, pelo menos em mim é a de acordar todos os dias e sentir: “Hoje é meu dia!”.

E isso faz com que eu corra atrás, daquilo que quero, sem medir esforços. Sem intermediários, por que a felicidade que quero talvez seja em si a perfeição, pois é ela que me trás um cheiro do que seria um mundo perfeito, o meu mundo perfeito. Mas para que eu não perca o chão, sonhando com a perfeição, eu prefiro chamar ela apenas de felicidade. Felicidade de ter a oportunidade de todos os dias tentar e não necessariamente de conseguir.

Você sabe muito bem quem você é
Não deixe eles te derrubarem, alcance as estrelas
Você tem um caminho, não são muitos
Porque você é o único ao qual eu daria boas coisas

The Notorious B.I.G.  – Juicy